Bem vindo: contato@ift.org.br | (91) 3202-8300

Notícias

Colheita florestal na Resex Verde para Sempre avança

As atividades técnico-operacionais de manejo florestal comunitário e exploração de impacto reduzido na Reserva Extrativista (Resex) Verde para Sempre avançam e a madeira sustentável movimenta a região. As seis comunidades detentoras dos Planos de Manejo que executam a colheita contam com o apoio do Instituto Floresta Tropical (IFT), que compõe arranjo interinstitucional responsável pela articulação financeira que viabilizou a safra. A atividade é realizada por grupos de manejadores que reúnem esforços e lutam para garantir bem-estar social e qualidade de vida por meio do uso dos recursos naturais da reserva.

As ações de exploração da safra 2017 tiveram início em julho. De acordo com Iran Paz Pires, secretário executivo do IFT, a agenda segue conforme planejado. “Embora problemas tenham ocorridos em diferentes frentes, como por exemplo a quebra de equipamentos, que é comum em operações florestais, falta de combustíveis, atrasos no transporte de máquinas entre as comunidades e outras dificuldades inerentes ao espaço comunitário. Ainda assim, o cronograma de execução do manejo caminha para finalizar em meados de novembro”, afirma.

Esforços conjuntos de diversas instituições possibilitaram que um aporte financeiro robusto fosse disponibilizado para apoiar a cadeia da madeira na Resex Verde para Sempre. Compõem esse grupo de apoio instituições como: Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Serviço Florestal Brasileiro (SFB), Instituto Internacional de Educação do Brasil (IEB), Comitê de Desenvolvimento Sustentável de Porto de Moz (CDS), Cooperativa Mista Nossa Senhora do Perpétuo Socorro do Rio Arimum (Coomnspra), Climate and Land Use Alliance (CLUA) e Serviço Florestal Americano (USFS/USAID da sigla em inglês).

Vistoria

Entre os dias 09 e 13 de outubro ocorreu a II Vistoria do TED – recurso destinado pelo SFB ao custeio parcial das operações de campo. A vistoria contou com o apoio logístico e institucional do ICMBio e SFB. Participaram da expedição de campo: Iran Paz Pires, do IFT, Marlon Menezes, UFPA, Rubens Mendonça, SFB e Jones Santos, da Coomnspra.

Segundo Iran, foram vistoriadas quatro das seis comunidades que receberam aporte do TED para operacionalizar o manejo florestal. Dessas, três estão com todas as atividades previstas concluídas. “As comunidades Por Ti Meu Deus, Arimum e Paraiso concluíram em 100% todas as atividades previstas no TED, ou seja, fizeram o planejamento e construção de infraestruturas, corte direcional, planejamento de arraste, traçamento, operação de arraste, operações de pátio e transporte interno. Foi vistoriada, também, a comunidade Ynumbi, vimos o planejamento e a construção de infraestrutura”, conta.

As lideranças e manejadores coordenadores de campo integrantes das comunidades visitadas acompanharam a equipe de vistoria durante a visita aos diferentes sítios de avaliação operacional. “Na ocasião verificamos mapas de corte, romaneios, infraestruturas concluídas e o armazenamento temporários das toras no pátio central. Na avaliação geral, temos: metade das comunidades com 100% de atividades concluídas, uma comunidade com infraestruturas prontas, uma comunidade com infraestruturas e corte finalizados e uma última comunidade sem nenhuma ação operacional. ”, comenta Iran.

Todas as comunidades estão com contratos de venda da madeira assinados e a medida em que as toras são transportadas à indústria os desembolsos financeiros são realizados.  O planejamento operacional coordenado pelo IFT indica que até 15 de novembro mais duas comunidades terão concluído todas as operações de campo, restando apenas uma última comunidade, Espirito Santo, cujo principal desafio é o acesso à área de manejo.

Deixar comentário