Bem vindo: contato@ift.org.br | (91) 3202-8300

Notícias

IFT entra para Rede de Capacitação da Amazônia (Recam)

O Instituto Floresta Tropical (IFT) integra oficialmente a Rede de Capacitação da Amazônia (Recam). Em reunião realizada no último dia 20 de abril, a entidade oficializou a entrada na rede por meio da apresentação das ações que desenvolve no cenário do manejo florestal na Amazônia. As representantes institucionais na rede são a coordenadora do Programa Florestas Comunitárias, Ana Carolina Vieira, e a pesquisadora associada Ana Luiza Violato Espada.

“A Recam é uma oportunidade de troca de experiências no que tange a governança socioambiental. As instituições e estudantes que compõe a rede atuam em diferentes regiões da Amazônia liderando iniciativas de desenvolvimento e pesquisa. Os encontros da rede buscam compartilhar os aprendizados e desafios, além de atuar estrategicamente no monitoramento das ações buscando indicadores comuns para auferir a eficiência das estratégias e trazem novidades sobre a temática da governança socioambiental com palestras e cursos de formação”, explica Ana Carolina Vieira.

Instituída no final de 2013, a Recam é uma iniciativa colaborativa de organizações socioambientais que atuam na Amazônia na promoção da capacitação como estratégia fundamental para fortalecer a gestão social, ambiental e econômica em nível municipal.

De acordo com a Recam, a missão da rede é promover e dar escala a iniciativas de gestão local sustentável na Amazônia, por meio da colaboração, da capacitação e do fortalecimento da governança socioambiental. Foi idealizada a partir do Seminário “Gestão Socioambiental Municipal”, realizado em Rondônia e organizado pela Equipe de Conservação da Amazônia (ECAM), Kanindé e Prefeitura de Porto Velho, em agosto de 2013.

Para a rede, um dos principais gargalos para uma mudança de rumo no modelo de desenvolvimento dos municípios Amazônicos é a fragilidade técnica e administrativa dos gestores municipais e das lideranças locais para promover esta agenda e espaços coletivos de participação e decisão. Para o grupo, há uma carência que se reflete na ausência de espaços coletivos de participação e decisão, onde atores, mesmo que com divergências de visões e interesses, possam apresentar suas demandas.

Em documento institucional, a Recam explica que capacitar vai muito além de promover cursos, seminários ou oficinas. Trata-se de estimular a construção de conhecimentos e o desenvolvimento de capacidades, atitudes e comportamentos necessários ao desempenho de competências que fortaleçam a governança socioambiental municipal.

Fazem parte da Recam, além do IFT, a Associação de Defesa Etnoambiental Kanindé; Equipe de Conservação da Amazônia (ECAM); Fundación Avina; Fundo Vale; Instituto Brasileiro de Administração Municipal (IBAM); Instituto Centro de Vida (ICV); Instituto de Conservação e Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (Idesam); Instituto do Homem e do Meio Ambiente da Amazônia (Imazon); Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (IPAM); Universidade da Flórida (EUA); Conservação Estratégica; Instituto Socioambiental (ISA); Fundação Vitória Amazônica; Fundação Roberto Marinho; e Instituto Internacional de Educação do Brasil (IEB), entre outros.

Deixar comentário